Cientistas querem ensinar inteligência artificial a ‘ter raiva’

Cientistas querem ensinar inteligência artificial a ‘ter raiva’

Cientistas neozelandeses especializados em dados estão tentando vencer um novo desafio: ensinar equipamentos eletrônicos dotados de inteligência artificial a sentirem raiva. Isso mesmo, eles querem fazer com que robôs e computadores possam ficar irritados em resposta a comportamentos humanos. Isso não está sendo feito para gerar uma guerra de máquinas, mas sim para entender consumidores.

Cientistas querem ensinar inteligência artificial a 'ter raiva'

Cientistas querem ensinar inteligência artificial a ‘ter raiva’

De acordo com a empresa Touchpoint Group, usando o aprendizado das máquinas será possível fazer com que companhias possam simular o comportamento de consumidores — que podem sentir raiva quando contrariados, é claro. O principal objetivo desse projeto audacioso — que custará mais de 400 mil dólares — está na simulação para empresas de atendimento por telefone.

Os responsáveis ainda dizem que será possível simular mais de 100 milhões de interações raivosas para os sistemas. Com isso, é esperado que o Touchpoint Group consiga construir um sistema capaz de responder autonomamente às principais reclamações que possam ser feitas por consumidores — lembrando que isso deve demorar alguns anos até que seja totalmente funcional.

Vale dizer que isso não significa que os robôs e computadores poderão realmente sentir raiva. O que vai acontecer é a interpretação de necessidades e imitação de comportamentos humanos. Ou seja… Pode ficar tranquilo por enquanto, pois eles ainda não estão preparados para sentirem raiva quando você reclamar que algum processo está demorando para ser carregado.

Esta entrada foi publicada em Atualidades, Informatica, Notícias, Tecnologia. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta