Imagem mostra restos de supernova que está a 7 mil anos-luz da Terra

Interação de raios X de equipamentos da Nasa e da ESA permitiram foto.
Remanescente chamado de Puppis A está em fase de expansão.

Imagem mostra remanescentes da explosão de uma supernova que foram captados com a ajuda de equipamentos da Nasa e da ESA (Foto: NASA/CXC/IAFE/G.Dubner et al & ESA/XMM-Newton)

Imagem mostra remanescentes da explosão de uma supernova que foram captados com a ajuda de equipamentos da Nasa e da ESA (Foto: NASA/CXC/IAFE/G.Dubner et al & ESA/XMM-Newton)

A agência espacial americana, a Nasa, divulgou a imagem de uma poderosa explosão de uma supernova que foi obtida com a ajuda de raios X do telescópio Chandra e da sonda XMM-Newton, da Agência Espacial Europeia.
A fotografia mostra os restos de uma supernova, vista da Terra há 3.700 anos. O remanescente, chamado de Puppis A, está a 7 mil anos-luz do nosso planeta e tem cerca de 10 mil anos-luz de diâmetro – tamanho que pode aumentar, já que os restos estão continuam a se expandir.
Segundo a Nasa, a imagem é a visão de raio X mais completa já feita até agora deste remanescente, graças a uma combinação dos equipamentos americano e europeu.
Estudar a expansão dos remanescentes de uma supernova ajuda a entender a interação dos materiais liberados da explosão, que fornecem pistas importantes para descobrir mais detalhes sobre a origem do universo – e nossa origem.

Esta entrada foi publicada em Astrofísica, Notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta